4 dicas para gerar filhos espirituais

O maior objetivo da Igreja como Corpo de Cristo é gerar filhos espirituais, discípulos verdadeiros, para a glória do nome do Senhor.

No texto de Isaías 54, capítulo 1, versículos de 1 a 3, a Palavra de Deus fala sobre quatro segredos para se gerar filhos espirituais.

“Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; rompe em cântico, e exclama com alegria, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária, do que os filhos da casada, diz o SENHOR.

Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.

Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; e a tua descendência possuirá os gentios e fará que sejam habitadas as cidades assoladas.”

O Senhor está falando uma Palavra profética para a nação de Israel sem nunca ter deixado de ser atual em seus ensinamentos:

1 – Declarar o nascimento dos filhos espirituais pela fé

É preciso que se declare, diariamente, que estes filhos nascerão e se alegrar pelo nascimento antes que ele aconteça de fato.

O texto fala a uma mulher que não dera a luz e não tivera as dores de parto que cante e se alegre pelo nascimento que virá.

É esta atitude profética que precisa ser exercida por todo aquele que deseja gerar filhos espirituais. Declarar com alegria como se eles já tivessem “nascido”. É preciso que se agradeça a Deus por aquilo que ainda não se tem, mas que, pela fé, se tem a certeza de que terá.

Agradecer a Deus por aquilo que se crê que será uma verdade é um segredo poderoso de crescimento, seja na vida pessoal, na célula, no setor, na área, no ministério ou na Igreja como um todo.

2 – “Estender as cortinas”

As cortinas eram as coberturas das tendas. Para que se gere filhos espirituais, se faz indispensável estar debaixo da cobertura de pessoas que podem fazer com que se cresça de forma constante e equilibrada. Pessoas com bases sólidas e princípios firmados na Palavra de Deus que tem autoridade para falar na vida da pessoa, que irá treinar, guiar e levar a pessoa ao crescimento pessoal para que ele seja capaz de gerar filhos espirituais.

Jesus foi esta cobertura para os discípulos e os fez capazes de gerar filhos espirituais. O Apóstolo Paulo foi esta cobertura para Timóteo e o ensinou a gerar filhos espirituais.

3 – “Alonga as suas cordas”

As cordas eram utilizadas para amarrar as estacas que firmavam as barracas.

Falar de “cordas” neste contexto é falar de “amarração”, ligar um ao outro, ou seja, é preciso que se tenha bons relacionamentos, que um esteja ligado ao outro para que se gere filhos espirituais.

As pessoas que mais geram filhos espirituais são aquelas que são boas de relacionamento. É preciso que uma autoanálise seja feita para que se saiba se esta habilidade foi ou não desenvolvida.

É necessário ser uma pessoa aberta aos relacionamentos, estar sempre perto e em comunhão com as pessoas, atraindo-as para perto. Os relacionamentos fazem com que se alcancem mais e mais pessoas e fazem com que as “cordas se alonguem”.

4 – “Firme bem as suas estacas”

Firmar as estacas significava dar a firmeza para a casa receber a sua família, significava a segurança necessária para receber os filhos que nasceriam debaixo da cobertura daquela casa.

É preciso que a pessoa tenha certeza da firmeza do lugar que Deus a plantou, que ela tenha firmeza no relacionamento de intimidade que ela tem tido para com Deus, bem como, com o ministério e com o chamado pessoal. Sem estas certezas, não há como gerar filhos espirituais.

Líderes que não têm estas firmezas não estão com as estacas bem firmadas e estão, a todo momento, “balançando”, instáveis, querendo abrir mão do serviço na obra do Senhor, do seu chamado, da Igreja e dos relacionamentos que Deus trouxe para perto delas.

São pequenas dicas que se tornam, na verdade, em grandes segredos para fazer qualquer um transbordar para a esquerda e para a direita, gerando muitos filhos.

Fonte: Liderança de Sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *